Blog do TaQ

Uma semana roubada

Publicado em General

Putz, hoje faz 1 semana que roubaram 1 semana das vidas da turma lá de casa. Explico: está dando uma virose muito forte por aqui, e eu, a minha esposa e - ô dó - a minha filhinha entramos todos nessa. Foram praticamente 7 dias de mal-estar, febre e coisas do tipo, e hoje parece que foi até um "vácuo".

Tudo começou Domingo passado, de um jeito bem desagradável que eu ia fazer um post semana passada mas por causa de eu ter entrado na dança também nem fiz. A baixinha começou com uma febrinha baixa e levamos ela no médico, no tal do "pronto-atendimento" do plano de saúde dela. Chegamos lá, reação padrão dela: abriu o berreiro, já que tem uma birra enorme de médico, mesmo que seja somente para escutar o peitinho com o estetoscópio e coisas indolores do tipo.

Como eu já conheço a pecinha, já chego lá brincando e conversando com ela, e entro no consultório tentando conversar bem calmo e devagar, tentando distrair ela com outras coisas. Nisso enquanto a médica estava escutando o peitinho dela eu falando:

_Olha filhinha, olha as folhinhas lá fora, está batendo o vento nelas ... olha isso, olha aquilo, blá blá blá ... olha, a moça está escutando o seu peitinho, não dói filhinha ...

E isso ela ficando calma, tudo correndo bem até que a médica pediu para eu colocar ela deitadinha na cama para ver gargantinha e ouvidinho. Nisso enquanto eu ajeitava ela a médica me fala, irritada:

_Escuta, moça é aquela que fica na esquina, aqui é doutora, respeito é bom, e eu gosto, está entendendo?

Minha reação inicial foi achar que ela estava brincando comigo, mas não estava! A maluca falou sério! Aí eu tinha duas opções: arrumar um rolo federal com a doida ou ficar calmo para ver se dava para tirar alguma coisa que prestasse do atendimento (apesar que nessa hora eu já fiquei com sérias dúvidas de qualquer coisa que viesse da maluca) que pudesse ajudar a minha filha. Fiquei quieto para ver o que dava. Mas piorou. A maluca começou a nos acusar de, pasmem, assustar a nossa filha:

_Quem que assusta essa criança em casa? Não é possível! Vocês devem ficar assustando ela para ter medo de médico assim! Quem que assusta ela???

Nisso eu falei um "ninguém assusta a minha filha, dá licença" e já saí da sala, deixando a minha esposa lá para pegar a receita com a doida. Que pediu um raio-X e não deu nada para a febre da baixinha! Nem preciso dizer que resolvemos relegar qualquer coisa que vinha da insana e decidimos levar ela no pediatra dela no outro dia.

Para não deixar barato, no outro dia liguei para a ouvidoria do plano de saúde, e contei exatamente o que aconteceu do jeito que narrei aí em cima. Eles ficaram impressionados com a falta de postura da médica (se é que pode ser chamada assim ...) e registraram a minha reclamação, me pedindo uma carta feita a mão formalizando a reclamação.

Mal sabia eu que não faria a carta naquela semana, pois a minha esposa estava piorando de gripe também, e apesar que eu não tinha nada aparentemente na Segunda, bastou dormir 3 horas de Segunda para Terça para que eu acordasse no meio da madrugada tremendo igual vara verde, batendo os dentes! Nunca vi um "coice" desses! E o pior que eu estava sozinho em casa, pois as duas tinham ido dormir na casa da minha sogra para que o pessoal de lá pudesse dar uma força nos cuidados com a gripe (a baixinha tinha piorado - mais de 39C de febre!) e todos os remédios estavam lá. Acabou que eu achei um Tylenol Bebê e tomei aquilo mesmo, o que me permitiu dormir o resto da noite, queimando em febre.

E o grande problema foi esse, eu e a minha esposa somos marmanjos, mas a baixinha com muita febre realmente foi uma coisa complicada que deixou a gente de cabelo em pé. Ela teve que começar a tomar antibióticos (eu tive que tomar também) mas o negócio só faz efeito depois de 72 horas. É duro ficar "capotado" nessa hora. :-( Mas agora está tudo bem, ela só está com uma tossinha chata e o peitinho ainda um pouquinho carregado, mas a febre passou e ela está bem melhor, graças a Deus. Eu e minha esposa melhoramos também, mas rapaz, nunca vi uma gripe como essa. E ficou esse sentimento de 1 semana roubada de nossas vidas, seja por nos deixar "capotados" ou por não nos deixar fazer mais nada a não ser se preocupar e cuidar da gripe.

Dá vontade de isolar o maldito do vírus em uma garrafinha e deixar a garrafa presa em um quarto tocando todos os CDs do Chiclete com Banana e Cid Guerreiro 24 horas por dia, passando algum filme cult alemão em um projetor. E ir dar uma cachoalhada e uns berros do lado da garrafa ás vezes para encher o saco do vírus, para ele ver se é bom fazer isso com os outros.

Agora uma coisa interessante. Estava falando ontem com um amigo que está morando em Londres e veio passar as férias aqui na casa da mãe dele, e ele estava comentando que "lá para cima" o pessoal fica menos gripado, pelo que ele pode perceber. Alguém que está lendo mora "lá para cima" e confirma isso, ou sabe, se for verdade, a causa da gente ser mais suscetíveis a resfriados desse porte?


Tags:


Comentários

comments powered by Disqus

Twitter