Blog do TaQ

Mas aqui usamos a linguagem X ...

Publicado em Developer

Como parte dos inícios dos nossos cursos de Ruby on Rails na minha empresa, a Bluefish, estamos fazendo uma série de contatos com pessoas, empresas e instituições de ensino daqui da região com o intuito de fazer apresentações rápidas do framework, naquele esquema de fazer um rápido scaffold, botar a aplicação (minúscula, mas com toda a estrutura para crescer) no ar e no restante do tempo mostrar o que foi feito e os tantos outros recursos que temos a disposição, seja para uma aplicação pequena ou uma enorme.

Nesses contatos, algumas vezes eu escuto a frase aí do título, "mas aqui usamos a linguagem X" e eu respondo "mas é por isso mesmo que eu quero mostrar Ruby on Rails!".

Estou, como várias outras pessoas, em menor ou maior grau, divulgando essa tecnologia já faz mais de 10 anos, e é incrível a quantidade de pessoas, principalmente aqui no interior (de São Paulo) que ainda não ouviram falar da mesma! Ás vezes eu acho que fico sendo meio, digamos, "chato" em ficar tentando mostrar isso para as pessoas, do mesmo modo que antes eu fazia com Software Livre e algumas outras tecnologias e linguagens que utilizei no passado, mas parece que vou ter que ser mais chato ainda.

E porque essa chatice, só para vender os cursos? Nem a pau. Lógico que é uma consequência e eu vou achar muito bom se conseguirmos bastante alunos, já que tive que investir para preparar a sala com toda a infraestrutura (mesas, cadeiras, ar-condicionado, TV, internet, aluguel, condomínio, etc etc etc) para ministrar os cursos, mas realmente a intenção de fazer os cursos é divulgar mais Ruby on Rails por aqui. E porque divulgar mais? Porque eu acho uma excelente opção para desenvolvermos aplicações web, e quero que mais gente saiba disso!

Importante deixar claro que não estou falando que Ruby on Rails é a última bolacha do pacote, mas com certeza é uma das mais gostosas de se comer, tem muita bolacha mais murcha e com gosto ruim. Eu já passei por N linguagens, sempre naquele esquema de analisar determinada linguagem ou tecnologia sem medo de reinventar, e desde que lancei o meu tutorial de Ruby na web a intenção sempre foi mostrar para quem quisesse ver que é uma ótima linguagem, apaixonante, e faz uns anos já alavancada pelo excelente produto que é o Rails. Eu ainda continuo trabalhando com outras linguagens, em projetos legados, e apesar de aplicar algumas metodologias interessantes que vamos aprendendo durante a evolução das ferramentas e dos nossos conhecimentos, eu ainda acho que a dupla Ruby e Rails mata a pau geral. Costumo também dar uma olhada em novas tecnologias que estão saindo por aí, tem muita coisa boa, mas sinceramente ainda não encontrei algo que me fizesse investir e sair divulgando do mesmo jeito que Ruby e Rails fez anos atrás.

Por isso que quando escuto a frase do título, não estou querendo desdenhar do que já estão utilizando na empresa ou na instituição, estou pedindo somente uns 30 minutos para mostrar uma opção nova que acredito que vá ajudar as pessoas a desenvolverem aplicações web robustas, com velocidade, qualidade e utilizando metodologias e tecnologias que, como digo algumas vezes em palestras, não saíam do âmbito das Ciências da Computação por serem muito chatas e difíceis de implementar nas linguagens e ferramentas existentes, a não ser que você tivesse uma estrutura considerável. Não quero atingir o status quo nem confrontar ninguém, só quero mostrar e ensinar, se possível, uma opção que na minha opinião está sendo subestimada. A única coisa nesse caso seria sair um pouco da zona de conforto para uma rápida avaliação de algo novo, mas isso para mim sempre foi essencial.

No resumo da coisa, algumas empresas/instituições entram em contato, algumas marcam a apresentação, se interessam pelo curso, algumas nem respondem. Mas eu continuo insistindo, novamente, não porque agora comecei uma estrutura de treinamento, mas sim porque acredito que o que estou divulgando é ainda uma ótima opção para os colegas desenvolvedores.

Se alguém se interessar pela apresentação, é só entrar em contato que combinamos um horário, ou se interessar pelo curso, é só dar uma olhada na página de detalhes do curso.


Tags:


0 comentários - Comente esse artigo!

Artigos anteriores

Listar todos os posts

Twitter

Recomendados!