Blog do TaQ

O CD tá no driver.

Publicado em GNU/Linux

Não escrevi errado não. :-) Tem gente, inclusive "técnicos" (argh!) de informática que falam assim, misturando drive com driver (o duro que eles instalam drivers também e não se tocam da diferença).

Isso tem a ver com um post aí de baixo onde defendo que, já que a coisa está tão fácil para o usuário, que tal a gente dar uma caprichada no que eles aprendem por aí e estimular mais eles para entenderem que seja um pouquinho mais do computador?

Antes que me perguntem se quero que uma velhinha que usa o computador para editar textos e enviar emails para os netinhos aprenda a compilar um kernel, já digo que não, mas seria no teor de falar para ela que ela usa um editor de texto e nãoaqueleeditordetexto (para evitar mencionar nomes, vocês já sabem qual é) e que ela tem que abrir um navegador ou browser, não aquelenavegadorquevocêstambémjásabemqualé na hora que entrar na internet.

Só essa terminologia, que pode parecer uma coisa babaca de revoltado que usa software livre, já ajudaria todo mundo a coisa a ficar melhor, e talvez até fazer a pessoa pensar "mas peraí, então quer dizer que tem outro editor de texto e outro navegador a não ser esses que uso?"

Aí entra o lance também do drive e driver, ficaria bem melhor para a pessoa entender que a impressora dela não está imprimindo legal por um problema no driver (senão ela ficaria procurando onde diabos está a #@$@#$@ da portinha para abrir o dito cujo lá...).

Estava discutindo isso com um amigo esses dias, sobre o usuário ter mais conhecimento, e ele me entendeu errado, mas consegui explicar meu ponto de vista. Como disse, não sou xiita achando que todo mundo tem que saber como compilar o kernel, não tenho nada contra GUIs, mas sempre que tenho uma chance procuro explicar alguma coisa mais a fundo a respeito daquela caixinha misteriosa chamada computador que os usuários mais leigos tem em casa e não sabem por que raios de bruxaria aquilo funciona.

É incrível você explicar a coisa de um modo mais fácil e ver a cara do sujeito quando ele entende e fala "nossa, então é assim?". Inclua nessa lista como é organizado o sistema de arquivos (tem gente que acha que as pastinhas, os desenhinhos, é que é onde os dados estão), como funciona um servidor de email, coisa do tipo e vocês verão como é interessante a reação deles.

Esse mesmo amigo me questionou "você acha que todo mundo que dirige tem que saber mecânica?". Eu mesmo sei muito pouco, mas vou contar um "causo" intessante e engraçado:

O motor do carro de uma amiga minha ferveu, e quando foram explicar para a menina que era por que tava faltando água, ela ficou inconformada, por que não sabia disso (ué, ninguém contou para ela!) e determinada a não deixar mais isso acontecer, perguntou:

_Então como é que eu faço, quando for num posto, peço para por R$ 1 de água ou algo assim???

É, a gente não precisa saber mecânica, mas também chegar num ponto desses (ou dos drivers ... drives ... sei lá) também não pode né? E antes que você já xingue "sua ameba!", procure explicar pelo menos uma vez. ;-)
Tags:


Comentários

Sem nenhum comentário.

comments powered by Disqus

Twitter