Blog do TaQ

Where the Wild Things Are Overrated

Publicado em General

Where the Wild Things Are

Motivado pelos belíssimos trailers do filme "Onde Vivem os Monstros", que assisti durante algumas sessões de cinema, resolvi procurar o livro com a história do filme, para ler para a minha filha. Parecia um conto bem bonito. Procurei por aqui e não encontrei, então resolvi comprar o livro original, "Where the Wild Things Are", através da Amazon, além do mais o preço estava convidativo.

Dei uma conferida antes nos comentários e conversei com um amigo sobre o livro, que me disse que pelo que ele sabia é um livro bem popular na Inglaterra e que era curtinho, bom para ler para crianças. Nos comentários, a maioria esmagadora era positiva, com alguns comentários bem mais ácidos. Imaginei que poderiam ser alguns chatos daqueles bem "cri-cris". Não eram.

Tirando as ilustrações, que realmente são muito boas, o texto e a história, em minha opinião, são medonhos. A história basicamente é de um moleque arteiro que é mandado para cama sem jantar, o que foi muito bem feito, devido ao nível de capetice ilustrado. Mas, ao chegar no quarto, ele se imagina em um mundo onde vira o rei dos monstros, se diverte e quando volta desse mundo, tem sua sopinha ainda quente esperando por ele no quarto.

Como se o castigo já não se mostrasse inócuo nesse ponto tirando a moral da história, o pior é que nesse resumo do parágrafo anterior já se tem praticamente toda a história do livro contada. Sim, pelas minhas contas são apenas 338 palavras utilizadas em menos de 50 páginas, que podem ser lidas em, sei lá, 5 minutos! Mais curta, porém mais divertida, só a História do Mexilhão Feio, que nos fez gargalhar uns 5 minutos de tão besta que também é. :-)

Enfim, não gostei mesmo do livro. Agora é aguardar o filme. Espero que o diretor Spike Jonze e o autor do livro Maurice Sendak, que está trabalhando junto na "adaptação" (hja adaptação!) do livro para as telas, tenham conseguido imaginar muita, mas muita coisa mesmo para preencher os minutos necessários para um filme. Em 2005 já tinham 111 páginas de roteiro, e pelos trailers, parece que conseguiram fazer uma experiência na telona muito boa, junto com a trilha sonora da Karen O. Mas depois do livro, vou esperar a estréia do filme (por aqui, adiada apenas para 1 de Janeiro de 2010) e as críticas antes de ir assistir.


Tags:


Comentários

comments powered by Disqus

Twitter