Blog do TaQ

Tablet Wacom Bamboo funcionando no Slackware

Publicado em GNU/Linux

Tablet ok!

Oba!!! A minha Wacom Bamboo também já está instalada aqui no computador novo. O rabisco aí em cima foi feito nela e no GIMP. Tá, tá, eu tenho que melhorar, eu vou, prometo.

Mas enfim, depois do kernel 2.6.24 o driver dela já vem funcionando beleza, mas eu andei mudando algumas coisas aqui e ao invés de compilar o meu próprio kernel como sempre fiz, estou usando o padrão do Slackware (como já havia feito com o Vim). Só que - dã - o módulo wacom não está compilado por padrão no kernel. Vou ter que fazer o movimento-dos-slackers-que-usam-mesinha-para-fazer-rabisco e pedir para habilitar o bicho. ;-)

Aí fiquei na dúvida: volto para o meu velho esquema? Perguntei para a galera do #slackware na Freenode e me deram uma boa dica: parece que o pessoal que mantinha o módulo da wacom antes de ser incorporado no kernel continuam mantendo ele como um arquivo separado para download. Batata. Fui no site do projeto, fiz download da última versão, compilei o bicho, instalei, modprobe wacom e pimba, tudo funcionando, o dmesg já "cuspiu" algumas mensagens sobre a tablet.

Ainda faltava alterar o udev para criar o device em algum lugar mais, digamos, identificável. Seguindo as instruções do site, eu criei o arquivo /etc/udev/rules.d/10-wacom.rules com o seguinte conteúdo:

KERNEL=="event*", SYSFS{idVendor}=="056a", SYMLINK="input/wacom"

Agora tenho o device /dev/input/wacom que vou poder utilizar no próximo passo, que é contar para o X que eu tenho um dispositivo novo para brincar. Alterei (fazendo backup antes) o xorg.conf com as seguintes configurações, primeiro na seção ServerLayout:

InputDevice    "stylus"    "SendCoreEvents"
InputDevice    "eraser"    "SendCoreEvents"
InputDevice    "cursor"    "SendCoreEvents"
InputDevice    "pad"

Logo depois, algumas seções InputDevice, que coloquei logo após a última que havia lá:

Section "InputDevice"
  Driver        "wacom"
  Identifier    "stylus"
  Option        "Device"        "/dev/input/wacom"
  Option        "Type"          "stylus"
  Option        "USB"           "on"
EndSection

Section "InputDevice"
  Driver        "wacom"
  Identifier    "eraser"
  Option        "Device"        "/dev/input/wacom"
  Option        "Type"          "eraser"
  Option        "USB"           "on"
EndSection

Section "InputDevice"
  Driver        "wacom"
  Identifier    "cursor"
  Option        "Device"        "/dev/input/wacom"
  Option        "Type"          "cursor"
  Option        "USB"           "on"
EndSection

Section "InputDevice"
  Driver        "wacom"
  Identifier    "pad"
  Option        "Device"        "/dev/input/wacom"
  Option        "Type"          "pad"
  Option        "USB"           "on"
EndSection

Depois disso, é melhor fechar o X, remover e recarregar o módulo wacom só para desencargo de consciência e abrir o X novamente. A caneta já deve funcionar como um mouse, e agora o lance é só configurar os aplicativos para usarem a tablet. No GIMP, é a opção que fica em Arquivo -> Preferências -> Dispositivos de Entrada -> Configurar Dispositivos de Entrada Extendidos:

Opções do GIMP

Quando clicado ali vai aparecer outro diálogo com os dispositivos que informamos no xorg.conf, pad,stylus,eraser e cursor. O lance é configurá-los para usar a Janela ou a Tela:

Opções do GIMP

Depois disso, a tablet já começou a começou a responder aos níveis de pressão, tudo certinho. Agora é melhorar os rabiscos!


Tags:


Comentários

comments powered by Disqus

Twitter