Blog do TaQ

Dicas na instalação do Ubuntu 12.04

Publicado em GNU/Linux

Estou acabando de atualizar os computadores do home office para a versão mais nova do Ubuntu, a 12.04 LTS, e devo dizer que estou impressionado com a rapidez e esmero dessa versão, ficou muito boa! Alguns recursos como o HUD (Head-Up Display) realmente quebram um galho, especialmente em aplicativos que nunca utilizamos ou utilizamos com pouca frequência.

Gostaria de deixar algumas observações e dicas de instalação para dar uma adiantada e resolver algum problema de quem vai instalar e para me lembrar delas se necessário. :-)

Instalação

Volta e meia eu preservo a partição em que se encontra o meu diretório home e saio rasgando com o resto, o que foi o caso agora, ainda mais sendo uma versão LTS. Para isso, entro no modo de particionamento avançado (ou o que do tipo estiver escrito por lá) e peço para formatar a partição onde se encontra o raiz do sistema (/), com o tipo de partição recomendada (já passaram por lá ext2, reiserfs, ext3 e atualmente é ext4), preservando as outras. A primeira dica aqui é:

Tenha certeza do que está fazendo pois o instalador não confirma mais o esquema definido no particionador! Ou seja, se você gostava de montar o esquema no particionador e dar uma conferida depois no diálogo "Você tem certeza disso?", já era, após clicar no botão Avançar, as suas partições serão escritas no disco.

Também para particionamento, se o computador que você estiver não responder à tecla /, no momento da instalação, aqui funcionou apertando o Shift+7.

Me impressionou foi a velocidade de instalação, mesmo fazendo download das atualizações e instalando os plugins de terceiros enquanto instalava, muito rápido!

SSH

Logo após a instalação, já instalei o servidor SSH para conectar no notebook e terminar a instalação aqui no desktop (monitorzão, teclado melhor, já viu ... falando nisso, já viram o Mosh?):

$ sudo apt-get install openssh-server

Locales

Tive um problema em algumas máquinas com os locales (o Git especialmente estava enchendo o saco ...) e resolvi da seguinte forma:

$ sudo locale-gen pt_BR.UTF-8
[sudo] password for taq: 
Generating locales...
  pt_BR.UTF-8... done
Generation complete.

Vim

Como uso o Vim até para desencravar unha, o próximo passo foi instalar ele, juntamente com as Exuberant Ctags. Eu costumo às vezes compilar o código-fonte com esse script aqui para pegar alguma novidade, mas a versão que veio com o 12.04 já está de bom tamanho:

$ sudo apt-get install vim vim-gui-common exuberant-ctags

Git

No caso do Git, prefiro utilizar o repositório do “Ubuntu Git Maintainers” team para utilizar sempre as versões mais recentes:

$ sudo add-apt-repository ppa:git-core/ppa
$ sudo apt-get update
$ sudo apt-get install git-core

Bash autocomplete

Esse é uma mão-na-roda! Para habilitar, basta editar o arquivo /etc/bash.bashrc e retirar os comentários das seguintes linhas:

if [ -f /etc/bash_completion ] && ! shopt -oq posix; then
    . /etc/bash_completion
fi

Algumas aplicações e libs

$ sudo apt-get install chromium-browser build-essential curl wget tmux gawk lynx dconf-tools 
libcurl4-gnutls-dev libxml2-dev libsqlite3-dev libxslt-dev synaptic

Sendo que:

  1. O Chromium é o meu navegador atual;
  2. O pacote build-essential é praticamente obrigatório para os desenvolvedores;
  3. Curl, wget e lynx são básicos aqui para o meu uso;
  4. O Tmux é uma das ferramentas que mais utilizo hoje em dia. Já viram o post "Trabalhando com o Tmux"?
  5. Os pacotes libcurl4-gnutls-dev, libxml2-dev, libsqlite3-dev e libxslt-dev são necessários para a (re)instalação de algumas gems;
  6. E o synaptic agora não vem instalado por padrão, somente a Central de Programas que vem. Mas eu gosto dele. :-)

Dropbox

Estou utilizando bastante o Dropbox, apesar do Google Drive já ter sido lançado. Ok, ele ainda não tem cliente oficial para o Linux, mas por enquanto ainda fico no Dropbox. Inclusive, talvez próxima semana vou fazer um post sobre como estou utilizando a estrutura de sincronização do Dropbox para manter meus arquivos de configurações os mesmos em todas as máquinas. Para instalar o Dropbox, preferi fazer dessa maneira:

$ wget https://www.dropbox.com/download?dl=packages/ubuntu/dropbox_1.4.0_i386.deb -O dropbox_1.4.0_i386.deb
$ sudo dpkg -i dropbox_1.4.0_i386.deb

Java

Ei, eu ainda trabalho com Java, então vamos lá:

$ sudo apt-get install openjdk-6-jdk ant junit4

PHP

E também algum PHP, pelo menos na linha de comando:

$ sudo apt-get install php5-cli

Oracle

Preciso usar o SQLDeveloper, da Oracle, para lidar com um banco de dados meio grandinho. Por mais que existam alguns plugins para utilizar no Vim, eu ainda uso essa ferramenta por causa de trocentas coisas e configurações do Oracle, e me facilita. O esquema de instalação que faço é fazer o download, no link acima, da versão Oracle SQL Developer RPM for Linux (o Ubuntu até tem um pacote para criação de outro pacote da ferramenta através de um outro download, mas preferi utilizar dessa forma), instalar o Alien para fazer a conversão para um .deb e instalar o pacote:

$ sudo apt-get install alien
$ sudo alien sqldeveloper-3.1.07.42-1.noarch.rpm 
$ sudo dpkg -i sqldeveloper_3.1.07.42-2_all.deb

MySQL

$ sudo apt-get install mysql-server mysql-client libmysqlclient18 libmysqlclient-dev

Pidgin

$ sudo apt-get install pidgin pidgin-data pidgin-plugin-pack

Gráficos

$ sudo apt-get install gimp inkscape

VirtualBox

Por causa de certo navegador aí (qual será) que só roda em determinado sistema operacional (qual será), tenho que manter (várias, já que em cada lugar e cada versão ele funciona de um jeito) VMs instaladas aqui para conferir os projetos entregues no dito cujo (e geralmente xingar muito, apesar que a última versão dá menos cãibra), então instalo a Virtual Box:

$ sudo apt-get install virtualbox virtualbox-guest-x11 virtualbox-guest-utils

O que precisei NÃO desinstalar

Essa é a primeira versão que eu me lembre que não precisei desinstalar o mono, pois vem de instalação sem nada do dito cujo. Antes que alguém venha com mimimi criticando o fato de eu desinstalar o treco, se lembre que o direito de quem quer instalar e usar é o mesmo de quem quer desinstalar e não usar. Parece que o pessoal da Canonical resolveu inverter os lados agora.

No mais, até agora estou muito satisfeito com essa versão da distro. Eu havia estranhado a Unity quando foi lançada, mas algum tempo depois gostei bastante da funcionalidade que ela entrega, e nessa versão melhorou ainda mais.


Tags:


Comentários

Sem nenhum comentário.

comments powered by Disqus

Twitter