Blog do TaQ

O chefe

Publicado em Politics

O chefe

Não sei há quanto tempo esse material está disponível, mas só o vi semana passada. Sei que alguns vão ter algumas reações meio, digamos, nervosas, ao ver esse material, mas fazer o que. Eu dei uma olhada e achei uma coisa muito interessante. Lógico que eu sou suspeito de falar pois não escondo de ninguém que a turma que está no governo aí nunca me agradou, especialmente o "chefe" mencionado nesse livro digital. Eu fiz o download do livro no fim de semana mas ainda não li, mas por uma rápida passada nas páginas deu para perceber que é uma compilação de fatos que ocorreram relacionados ao escândalo do mensalão (para os outros tomara que lancem mais algumas compilações também) nas suas 356 (!!!) páginas.

Já até vejo alguns comentários falando da "grande mídia golpista" estar por trás desse material. O livro é resultado do trabalho de Ivo Patarra, que nos dá o seguinte currículo:

Nascido em São Paulo em 1958, Ivo Patarra, jornalista, foi repórter dos jornais Folha de S.Paulo, Folha da Tarde, Diário Popular e Jornal da Tarde. Como profissional independente publicou, entre outras, as reportagens "Nova York - São Paulo de motocicleta: 73 dias de aventura e emoção", "Fome no Nordeste Brasileiro" e "Morte de Juscelino Kubitschek: acidente ou atentado?". Ivo Patarra também respondeu pelos departamentos de comunicação das Prefeituras de São Paulo, Guarulhos, Osasco e São Bernardo do Campo.

Apesar de já ter trabalhado para a tão demonizada "grande mídia golpista", o jornalista parece que fez todo o trabalho de forma independente e de forma livre de amarras com os "grandes chefes" (sejam eles quem forem), como cita:

O escândalo do mensalão confirma, uma vez mais, que a imprensa livre, pluralista e vigilante é imprescindível à democracia e ao Estado de Direito. Nada melhor para a sociedade do que jornalistas determinados, incapazes de se curvar a pressões econômicas, chantagens políticas ou ao benefício das sempre generosas verbas publicitárias, em troca da omissão e do silêncio sobre o jogo sujo dos “donos” do poder. Este livro homenageia dezenas de profissionais de imprensa, aqui citados nominalmente. São repórteres que não se intimidaram, não abaixaram a cabeça aos poderosos da vez, e contribuíram de forma decisiva para desvendar e elucidar o mais extenso e complexo esquema de corrupção governamental da história brasileira, em todos os tempos.

Lógico que podem argumentar N coisas sobre o cara estar ou não de rabo preso com alguém. Mas aí ficamos empacados: se o sujeito já teve alguma coisa com a "grande mídia golpista" (eu fico repetindo isso pois acho cômico de tão trágico) ele pode ter todo o seu trabalho rechaçado, se ele for um pequeno repórter de Jerincongaba Mirim do Sul também, e aí, como ficamos?

Eu digo o seguinte: pelo pouco que já li, o autor lista vários fatos, comentários e referências e não exercita a sua opinião pessoal sobre eles, delegando a interpretação à quem lê o livro, não isentando o material de ser uma crítica ao atual governo e à toda a lama que ocorre dentro do cerco político. Convém dar uma olhada, mesmo que você morra de amores pelo partido político dominante hoje em em dia e pelo seu "chefe" que nunca sabe de nada. Pode inclusive copiar e mandar para os amigos, pois o livro é distribuído sob uma licença da Creative Commons. Nunca na história desse país eu vi uma compilação assim.


Tags:


Comentários

comments powered by Disqus

Twitter