Blog do TaQ

Dando murro em ponta de faca

Publicado em Microsoft

É incrível como algumas coisas que ficam óbvias para nós com o tempo para algumas pessoas parecem que passam despercebidas.

Estava lendo hoje na Info 219 a entrevista como Steve Ballmer, e indagaram ele a respeito de o que pode ser feito com o spam.

Para minha surpresa, o CEO da companhia mais inovadora em tecnologia (isso segundo o Miguel de Icaza) respondeu com a pérola que ele "poderia implementar um mecanismo que antes de aceitar um email de um desconhecido, responderia automaticamente para a pessoa que enviou o email pedindo que ela prove quem diz ser".
Tem algumas coisas bem ridículas nessa visão.

Para começar, alguém se lembra da chateação que foi um grande provedor aqui do Brasilque teve essa idéia brilhante? Você enviava um email para algum sujeito lá e vinha um outro "se quiser realmente enviar esse email, responda essa mensagem blá blá blá". Era um pé-no-saco se comunicar com alguém do dito provedor.

Outra coisa que o Sr. Ballmer se esquece, que se ele responde automaticamente o email pedindo uma confirmação de identidade, ele também automaticamente diz "oi, meu email, que você selecionou daquele CDzinho legal que comprou com milhões de endereço, é válido e eu sou um idiota", onde se o spammer for esperto, ele vai ter um script automático também que vai aprimorar o cadastrão de emails marcando o seu definitivamente como válido.

E o tráfego na internet? Imagem que para cada mensagem de spam fosse enviada uma outra mensagem para o spammer que marcasse o email como válido e enviasse outra mensagem que teriareply automático de novo e por aí vai ... loop infinito que daria inveja aos crashs dos Windows. Talvez o Sr. Ballmer não se preocupe tanto com isso, já que pelo tanto de vírus que estão congestionando a internet hoje em dia justamente através de spams com attachments de varios kbs, uma mensagenzinha a mais, uma a menos, para ele não seria tão grande coisa. Para ele.

Nessas e mais outras eles fazem com a velocidade da internet o que fizeram com o poder de processamento dos chips atuais: reduzem a sua conexão ADSL para o patamar de um modem 14400 do mesmo modo que reduzem o seu Pentium IV para os níveis de um 486 ...

Ele cita por cima uma coisa sobre "criar custos" para o spammer. Isso remete às idéias do "Tio Bill" sobre criar "selos postais virtuais", onde se pagaria (!!!) para ler e enviar emails. Segundo o que li na época eles disseram que seria uma tecnologia "aberta", mas já viu, funcionaria melhor nos produtos deles.

Agora fico pensando ... mas que idéias de jerico são essas? É aquela velha história, aparentemente conserta uma coisa de um lado, quebrando um monte de outras do outro. Parece que o tino comercial de nossos amigos está sobrepondo demais o lado técnico, pois as coisas ditas não tem sensatez.

Pensem comigo: se é para identificar o remetente, por que não usar assinaturas digitais nos emails, com PGP (a minha chave está ali acima), que permita identificar o sujeito com apenas uma mensagem (o que seria também uma chateação para os spammers ficarem gerando chaves válidas), e em uma situação mais crítica, aceitar apenas emails com assinaturas válidas presentes em seu chaveiro digital?

Lógico que assimilar isso para milhões e milhões de usuários finais, leigos, seria meio complicado. Eles acabariam achando mais fácil pagar o Sr. Ballmer pelos métodos malucos e entupir a internet de lixo do que tomar uma providência mais sensata, infelizmente. :-(

O que nos leva para uma velha prática também da Micro$oft: deixar as coisas bem fáceis para o usuário (que bom, não nego que isso ajudou a informática a dar um salto), mas tão fáceis que eles fiquem preguiçosos e percam o senso crítico e a curiosidade de tudo que pode se fazer melhor com soluções mais simples. Castração de potencial. Show me the money (and the power). Triste.

Atualizado: saiu no Slashdot hoje que 80% do spam vem de computadores Windows infectados.
Tags:


Comentários

Sem nenhum comentário.

comments powered by Disqus

Twitter