Blog do TaQ

Ajudando a piorar

Publicado em Developer

Estava aqui a conversar com um amigo quando ele me falou que um outro amigo, do alto de sua experiência de usuário, chamou o Firefox de "FireTosco" por que ele "não conseguiu abrir" as fotos que estão na página do Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto.

Vejam bem, eu não estou dizendo que o Firefox é perfeito, mas em 99,9% (os outros 1% eu ainda não vi) a culpa é do "webdesigner" ou "programador" que fez o site. Fui lá para conferir.

Depurar esse tipo de coisa é fácil: abra o console JavaScript do Firefox, limpe as mensagens que estão lá e entre no site para ver o que acontece. Dito e feito! Olhem esse pedaço de código (que pode ter mudado se alguém leu isso aqui):

function js_foto(img,legenda) {
window.open('verfoto.asp?img='+img+'&legenda='+legenda,'foto',
'top='+(event.clientY-100)+',left='+(event.clientX-150)+',
width=400,height=300')
}
Reparem na segunda linha (que nem ponto-e-vírgula tem no final!): foi mencionado um objeto event, mas ele não existe em lugar algum no código! Onde que o infeliz achou aquilo? Fora o resto da programação tosca que tem lá.O Firefox, corretamente interpretando a página, dá a mensagem:
Error: event is not defined
Source File: http://www.festivalriopreto.com.br/asp/index.asp
Line: 16
pois o objeto não existe!. E, sendo assim, não abre a foto.

"Ahhhh, mas o Internet Explorer abre! E aí?". E aí que vai saber o que o browser pensa da vida. O argumento mais frequente é que ele ignora o erro e tenta "fazer a vida mais fácil" (talvez usando nulo ali na posição da janela), mas fazendo isso colabora com a ignorância do suposto "desenvolvedor" (se é que se pode chamar os "copiadores-e-coladores" disso) a respeito de padrões, testes em vários browsers (fora do "mundinho" deles), e pior, na qualidade do código que eles produzem (ou colam porcamente).

O sujeito nunca vai ver que fez uma burrada, uma barbeiragem não só no contexto de programação para web (onde se tem esses browsers "bonzinhos" que aceitam qualquer porcaria que é escrita). E não vai aprender com o erro.

O duro que depois vem o bando de alegre e ainda joga a culpa no browser. Além do programador que perdeu a chance de ver que estava fazendo um erro ali e aprender com ele, o usuário ainda perdeu a chance de ficar quieto e não falar besteira.


Tags:


Comentários

Sem nenhum comentário.

comments powered by Disqus

Twitter